Existimos desde 2016 para impulsionar mudanças para que mulheres não sofram mais sozinhas, rompam o ciclo de violência, se recuperem e tenham uma vida digna.









Lá em 2016, um estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro nos revoltou profundamente. Naquela época, éramos um grupo de ativistas já com alguns anos de experiência em mobilizar pessoas, e resolvemos utilizar essa expertise para combater a violência contra a mulher. Iniciamos então uma campanha para conectar mulheres em situação de violência a psicólogas e advogadas dispostas a ajudá-las de forma voluntária. Assim nasceu o Mapa do Acolhimento.

O sucesso foi tanto que o que começou como uma campanha temporária virou um projeto sem hora para acabar. Em dois anos, alcançamos mulheres em todo o Brasil, com voluntárias e pedidos de ajuda em todos os estados e em mais de 900 municípios. Neste período, também foi desenvolvido a muitas mãos o Mapa do Serviços Públicos, que reúne endereços de mais de 1.000 serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres.







Desde o início do projeto, fizemos algumas campanhas de financiamento coletivo para melhorar cada vez mais a experiência das mulheres que pedem ajuda e das profissionais que as acolhem. Graças aos doadores, conseguimos criar novas tecnologias, oferecer um curso de capacitação gratuito para nossas voluntárias e aumentar nossa equipe, tornando-a ainda mais potente e multidisciplinar.

Em 2021, foi estruturado o Movimento por Acolhimento, a nossa frente de incidência em políticas públicas. Replicamos a metodologia de campanhas do NOSSAS, a organização da qual o Mapa do Acolhimento faz parte, entendendo que a nossa atuação deve ir além da provisão de serviços e atacar o problema da violência de gênero pela raiz, através da responsabilização do Estado.

Queremos aumentar cada vez mais o nosso impacto e impulsionar mudanças para que mulheres não sofram mais sozinhas, rompam o ciclo de violência, se recuperem e tenham uma vida digna.




"Projetos como esse transformam o nosso mundo e nos fazem acreditar nos futuros possíveis."

Anônima, acolhida pelo Mapa do Acolhimento
+13 mil
pedidos de ajuda atendidos


+100 mil
arrecadados em doações
+12 mil
voluntárias cadastradas


+1 mil
serviços públicos mapeados




Quem faz o Mapa do Acolhimento acontecer:















Enrica
Diretora




Lívia
Coordenadora




Paula Eduarda
Trainee



Gabriela
Gestora




Isabella
Trainee




Tayná
Analista



Ana Beatriz
Coordenadora




Thalita
Mobilizadora Pleno




Juliana
Analista
























Quer publicar sobre o Mapa do Acolhimento?

Envie um e-mail para imprensa@nossas.org













Participamos, junto de outras organizações, do desenvolvimento da Central de Segurança do Tinder, um recurso dentro do aplicativo de relacionamentos que disponibiliza tópicos de ajuda para encontros com segurança e linhas diretas para situações danosas.



A Cantão lançou uma linha de camisas solidárias, com 100% do lucro revertido para organizações que atuam na pauta da justiça de gênero - e uma delas foi o Mapa do Acolhimento.
Quer ser um(a) parceiro(a) do Mapa do Acolhimento?

Envie um e-mail para tayna@mapadoacolhimento.org




Ficou com alguma dúvida? Fale conosco em:
contato@mapadoacolhimento.org









O Mapa do Acolhimento é uma iniciativa do NOSSAS, a organização que impulsiona o ativismo democrático e solidário no Brasil.